São Paulo! Hap Hap Happy Birthday!

Sampa da garoa, você sabe, eu sei…..acontece:
é mato vez em quando ficar a toa por aqui
Se perder no Morumbi
Comer Pizza logo ali
Reclamar do trânsito em si.
Trabalhar feito um saci!!!

Sair correndo daqui?
Só se for um até já.
A noite longa badalar
A semana próspera trabalhar
Sua namorada no restaurante maravilhoso beijar
Depois dançar…
A criançada vai pro shopping, pro clube, nadar.
Os museus, o teatro, a Av Paulista, a arte, a pegada de fazer tremer o chão, gente que faz, e quer mais.

Eu sou paulistana com origem familiar carioca. Sou Paulistoca.
São Paulo me deu chão, amigos, parceiros de trabalho, estudo, escola, maternidade e amor e amizade.
Puta Prosperidade!
Eu gosto do mundo, e sou dele, já é tarde para ficar. Mas volto para cá. Pra te abraçar, para nascer e para ser, pra valer, eu meiss.
É daqui, da Paulicéia desvariada, que eu dou start,
Aqui nasci, e dei a luz a três filhas.
Aqui casei ( ah! sim, uma vez casei em São Paulo!)
Aqui fiz amor e aqui lancei 3 livros.
Aqui fundei a Quantum Assessment, há 22,5 anos.
Aqui amei, me casei, repensei, superei. E me realizei.

Viva Sampa. Que você possa ser cuidada e cuide de nós na nossa imensa balada.
Como disse meu cliente querido Sr Abílio (Diniz, do Pão de Açúcar) em seus votos para os paulistanos ; “Escolha a felicidade e adapte todo o resto ao redor disso”.
Assim seja
BJ CR

Sem comentários |

Seu Ego é Legal? Medite com moderação

Lendo o último livro de Elizabeth Gilbert, Commited, que em Português chama-se “Comprometida”- fiquei surpresa com minha ignorância, como acontece com freqüência. Na história biográfica, seguida do best seller Comer Rezar Amar ( 8 milhoes de cópias vendidas!)- ela se vê ‘obrigada’ a casar com o brasileiro ‘Felipe’- Na verdade um Gaúcho chamado José Lauro Nunes, de Casaca ( essa tive que fuçar um pouco, ele é protegido…!). Veja fotos de arquivo de um blogueiro, onde aparece nosso amado personagem, clique aqui. Bem, a brasilidade de Felipe dá o Tesão do que temos de melhor. Ele tem poucas entradas, mas são matadoras, arrancam um sorriso do melhor de ser brasileiro. Na história, Gilbert e Felipe se veem “obrigados”a se casar pela imigração dos USA que bloqueia a entrada dele- que há mais de 20 anos mantinha negócios entre Brasil, Bali ( onde estou) e USA. Liz, esta escritora engraçada e profunda, às vezes exagerada no questionamento do sexo dos anjos, mas fatalmente sensacional no fim das contas, retoma a história do casamento ocidental. Uma pérola. Este preâmbulo para o bate papo que gravei, às véperas do meu novo Livro, o Romance A ESTRUTURA DO TESÃO ( quem no mundo poderia explicar isso, se não uma brasileira?!)- trata-se apenas de uma provocação no assunto em referência, o EGO. Ouça. No livro de Liz, descobri coisas sobre a Igreja católica, o budismo e por minha conta vindo muito ao oriente, o islamismo e hinduísmo….que deixaram ainda mais clara a condução distorcida das religiões, em especial, caso de COMPROMETIDA, sobre o casamento. Como o casal tinha saido de divórcios traumáticos, ambos tinham prometido jamais se casar. Nas peripécias da sagaz e boa ouvinte que é Liz, pelo Vietnam, por Bali, nos livros de um BISPO (!) Inglês e pela vida, um ponto alto, foi justamente o quanto o casamento, enquanto instituição, é uma espécie de rebeldia. Nenhuma igreja nenhum governo, nenhum poder enxerido pode se meter na intimidade de um casal. O nome é PRIVACIDADE. As religiões, tentam, e muito, controlar o casamento. Impor regras. Mas eu não sabia tão claramente, quantas vezes, tentaram IMPEDIR de vez o casamento enquanto instituição. Ninguém deu bola. As pessoas continuaram simplesmente se casando. No livro, a história da Igreja católica em particular, remonta o celibato inicial ( que permanceu até hoje entre os padres, algo que desde pequenininha, me dissessem o que me dissessem, me parecia estranho, realmente estranho… padre não ter mulher…freira ser só freira…eu pressentia – juro! em tenra idade- que isso era perverso, e sentia uma certa aversão,,,uma repulsa)-esta história de celibato, então, nasceu, em primeiro lugar, como proposta de as pessoas não se casarem. Uau. Como não funcionou, rapidinho reverteu-se a “proposta”, e a Igreja se colocou EXIGINDO que casamento nenhum poderia nunca mais se dar sem a presença…Da Igreja! A mais estupenda das revelações foi sobre “casar-se de branco”e tudo aquilo- que pra minha ingenuidade era invenção católica. HmHm. Quem abriu a cerimônia foi Young Victória ( filme imperdível, e presença certa na minha história no andar dos séculos…) , a jovem e maravilhosa Rainha na inglaterra de 1837…. ). O livro além de histórico, ratificou informações e sentimentos. Entre eles, que o casamento e união com outra pessoa é um caminho da iluminação. Claro que as religiões evitam essa proposta, ou tentam controlá-la….Como lidar com duas pessoas que dividem a noite, o dia, a dor, o amor, as opiniões e divergências…Perigosa força ah? “Eles podem começar a tramar alguma coisa…”- se alarmariam. Nunca conseguiram. Sim, os que tem intimidade plena são uns rebeldes respeitáveis. Rá. E muito corajosos, pois que a iluminação de se saber, e tão plenamente ser.. está no rosto e na respiração do outro…em meu próprio rosto…..também! ( do meu novo livro, palinha proceis) .
E então, os meditadores….
Minha experiência pessoal em meditação cresceu muito nos últimos 10 anos. Osho, meditação tanscedental, e todas estas visitas e trabalhos no oriente. Mas sou brasileira. E desde pequena tenho uma conexão interna que de alguma maneira sabe que há um perigo nas correntes religiosas e até espirituais, filosóficas e ditas elevadas. Ponha-se aí de Rosa Cruz a Mesa branca. “As instituições prescindem exatamente daquilo que prometem entregar”, me ensinou Dra. Ana Maria Canzonieri, em sua simples e imponente sabedoria. E na atualidade, mais vezes do que não, tenho encontrado pessoas surtadas, dogmáticas, perdidas e em profunda depressão secreta em nome da meditação, em nome da “essência”, da verdade, que inexoravelmente buscamos, em especial perto -ou mais- a partir dos 30 anos. Por que estamos no mundo? O que é verdade, eternidade, presença, e não fantasia,invenção, biblioteca,ego…? Qual o sentido da MINHA VIDA? Cuidado. É disto que estou falando. Estas pessoas estão se perdendo em nome de desmascarar os jogos e projeções da mente. Em nome de destronar o próprio EGO. Em nome de não confundir a si mesmo com a própria idéia de si. EU não sou meu ego, eu não sou minha mente. Ok, poderia estar ok, mas seria preciso ler o restante do livro do OSHO. Ou da integração da natureza das coisas. Ou da física Quântica, recomendo! Esta invalidação é esquizofrênica e perigosa. Um Convite a mentalidade incongruente, choques internos e invalidação de tudo, que tem me mostrado mais pessoas sem paz, mas com muitas “certezas conceituais”,do que são e do que não são, com esta visão de sua “essência”. John Grinder, meu então sócio na década de 90 ( sim, o co-criador da Programação Neuroligüísitca) me disse uma vez que as pessoas que ele conhece que mais sabem exatamente as razões de seus sofrimentos, os processos que as levaram a penúria e como faziam uma falsa idéia de sua essência e etc., ele encontrava para conversar nos corredores dos hospitais psiquiátricos…..

De mais a mais, o Método Quantum revela, feito ‘ressonância magnética da alma’, perfis extraordinariamente empreendedores, e aqui, a ciência ( tão respeitada por OSHO, by the way), é neurologia comportamental.. Pessoas assim, empreendedoras, altos As, quando caem na falácia de não validar o tal ego, travam de vez, negam suas pulsões naturais de empreender ( isto também seria falso e não valeria nada….)ou a isso atribuem um significado menos nobre ( se tanto) e pior que as demais, negam a sua força, ficam tristes. Muito tristes. Mas pedem paciência a si mesmas…Deve ser o processo de encontrar a “verdade’, murmuram secretamente…

Então, pessoas Quânticas, com amor e desejo de um 2012 completinho, que dê as boas vindas para tudo que você chama de”eu”, lá na alma, gravei um papo de uns dez minutos sobre PORQUE VOCÊ PODE GOSTAR DE TUDO QUE SUA ALMA CHAMA DE VOCÊ, ego e mente inclusos. Um pouquinho de malcriação, talvez, para meditadores “xiitas”, extremistas, e mal integrados. Sorry. Sou brasileira e a liberdade que está no meu oxigênio natal me convida a chacoalhar a roseira um pouco. E sim- meditar, saiba, atividade diária entre tantas outras TÃO VÁLIDAS E VERDADEIRAS para afirmar e honrar MINHA ESSÊNCIA E MINHA EXISTÊNCIA, quanto a primeira. Esta é a questão.
Medite com moderação. No vídeo, achei mais “warm”- acalentador, explicar o ponto central não por escrito, mas pondo voz, presença e dando a mão aí. Se você descobrir que caiu numa armadilha que está agora revelada nesse papo finalmente, bem humorado, não se desespere. Recua e carimba teu passaporte com tudo dentro. Simples assim.

CLIQUE AQUI: UM PAPO direto DE BALI CLAUDIA RIECKEN PRA VOCÊ
A medida do Ego bom e a pessoa de verdade

“porque o samba é a tristeza que balança, e a tristeza tem sempre uma esperança de um dia não ser mais triste não…É melhor ser alegre que ser triste. Mas para fazer um samba com beleza é preciso um bocado de tristeza…se não não se faz um samba não… Fazer samba não é contar piada, quem faz samba assim não tá com nada, o bom samba é uma forma de oração.”

Me segue no Twitter? @claudiariecken
Lançamento do novo Livro A ESTRUTURA DO TESÃO – Melissa. 08 de Março de 2012 no Salão Nobre do Clube Bota Fogo, às 19 horas. Rio de Janeiro, Brasil
Beijinho Quântico amados!

Sem comentários |

Michel Teló? Sério???

Michel Pondé. Não, não é o filósofo, oh….é o Teló mesmo….. aiaiaiai.

Ontem fui a Kintamani, perto do vulcão Batur, almoçar num restaurante flutuante simplão, ao estilo Balinês, mas sensacional, no visual, na energia, na onda toda, exótica e verdadeira. Meu anfitrião é o suíço Jacob Ammann, especialista da ONU em emergências, de todo tipo ( socias, de fome extrema como na África, de terremotos, e de guerras, muitas..). Trabalho sério, no mundo de conflitos que está o lado de cá. OU por todo lado, fora a América do Sul, e o Brasil. Explico.

( Nota- Jacob respondeu ao Método Quantum, e que se diga, se declarou impressionado com a acuidade do resultado, e chamou de arte esse trabalho de interpretação, autoconhecimento. Ficou até meio ‘horrorizado’ com a coisa toda. Risos.). Senhores, estamos falando do sistema de autoconhecimento e ciência em Assessment que mais cresce no mundo. É nosso. É do Brasil.

Com isto, vem o Brasil.
A maioria das pessoas pelo mundo sabe “nada” do nosso Pais fantástico. É, tudo. Não sabem da tecnologia de Fax Banking, inventada pelo Amilcare Neto, do sistema de controle de contas correntes bancárias número um do mundo, o apelidado T-rex , que tem ATRÁS de si apenas a Bélgica e a Alemanha ( tente descontar um cheque em qualquer lugar do mundo e paste um semana de banco em banco), do 6o lugar na economia mundial, agora, a frente da Inglaterra, da Urna eletrônica, da integração social ÚNICA NO PLANETA, da ausência de conflitos ( OK, temos violência, mas não Guerra constante, como nos lados de cá).. Não se sabe nada do Brasil. Fica aquilo: ‘aquele lugar legal, de mulheres bonitas, onde você pode ir “have fun” e se divertir.’.
O historiador Scholl Latour, escritor político germano-francês ou melhor, franco alemão VEJA O RESUMO DO JORNALISTA AQUI, é um cara preocupado com o mundo. Ele enxerga com pessimismo o movimento de divisões de clãs e fuga de povos de opressores comuns, políticos e religiosos, como no oriente médio. Galera, a coisa aqui ferve. Mas ele de repente, inrrompe com Brasil. O Brasil é o celeiro CULTURAL, social, emocional que pode salvar o mundo. Ninguém se entende mais em lugar nenhum, e as segregações políticas e reigiosas são sérias. O Brasil canta um Hino só, enquanto isso…

Meu sócio Mexicano, Roberto Lara, ao visitar a Quantum em São Paulo e viajar com minha família ao Rio de Janeiro e Ceará, disse: “Niña, no hay nada igual”. Vocês não tem preconceito! CLaro, meus amigos negros, gays, menos ricos ou com nível sócio econômico apertado tem suas queixas. Mas é preciso entender. O ar é leve. Preconceito racial nos Estados Unidos é pesado. Questões políticas aqui na Ásia e raciais, estão à mesa de almoço. Não quero fazer um ufanismo bobo, porque tenho aversão a nacionalismos ingênuos. O Brasil tem problemas, uma corrupução indigna e é cansativa a falta de infra e de reação. Mas não há este ódio e esta indiferença que está tomando o mundo, NÃO POR RELIGIÃO E POLÍTICA. Nossa guerra é de sobrevivência e ladrão ( sendo o Governo o 1o). O Latour está certo. É um estudioso sério. O Brasil tem um modelo, no jeitão de ser, na forma de as pessoas estarem junto a outras pessoas, que o mundo vai aprender, Meu sócio Mexicano ressaltou os amigos de todas as cores, a naturalidade com que frequentam o mesmo bar, ou restaurante e se festejam, a leveza do brasileiro, e eu emendo, o nosso Tesão pela vida, palavra nossa, claro.

O tio Sam ja conheceu a nossa batucada, Agora, vem o Tio ChingLing, O Ali Baba, o Dalai Lama, o Amit Goswami. A gente tem um dom, uma força inconsciente e um gingado de saber amar. De saber cantar. De saber dançar. De saber EMPREENDER. Esta questão cultural é séria não é uma visão romântica. Americano não sente nem cheiro- me dizia o John Grinder, bem amercian que ele é. Qual nação, com força produtiva, um ÚNICO IDIOMA ( e não 3mil dialetos…), criatividade e empreendedorismo está na condição RELACIONAL, espontânea, de dia a dia do Brasil? As reações em todo mundo tem sido de segregação e ódio. Com ajuda da Dilma, um tipo pasteurizado de legislação e conduta é capaz de nos levar a ficar ainda mais americanos e pode ser que possamos perder essa diferença, essa singularidade, esse batuque criativo de ser. Essa bagunça, que se diga. Há uma felicidade no Brasil. Viajando 5 continentes, e trabalhando em apoio a comunidades pela educação e autoconhecimento e tal, eu posso dizer, nós somos uns abençoados. Em tudo. Às vezes você só enxerga o que tem quando perde. Ou quando fica longe um pouquinho? Pois use os olhos dos gringos mais sabidos do que eu, e a voz desta que vos fala. O Brasil é o cara!

Aqui em Bali, sempre que dizia que sou do Brasil, eles logo repetiam, com aquele sotaque tipico,,,Oh….Brazil. Ronaldo….Neymar…Pois bem, ontem, então, pela 1a vez, o garçon do tal restaurante flutuante, lá mesmo, no meio do nada, a beira de um lago onde tem um vulcão (!), ao perguntar de onde éramos, e eu dizer Brasil, engrenou. aquele “oh sim… neymar… michel Teló….!”, dando uma dançadinha….

OMG OMD

Discussões inflamadas andaram por aí, Ah se eu te pego. Pegada é gíria de dia a dia ( o sujeto tem pegada!)-, ficar com a garota ou o cara viou “pegar”, e afinal, o tema é sempre popular. Sexo, tesão, sem maldade mas com malícia, delícia, delícia….Uma grande brincadeira sedutora e gostosa. Entretanto, com entendimento tão iconizado e pobre, supeficial do que ou quem somos, Teló, pelo Amor de Deus, não ajuda. Ronaldo Neymar e Teló. E fim de papo.

No final de 2010 o Dr Ozires Silva querido generoso, concedeu uma palestra na Universidade Quantum. Ele faz um apanhado muito acertado de nossas forças e fraquezas como nação participante do BRICs. Entre as críticas, lembra do Café. Fomos perdendo a âncora de País-Café. É verdade, antes eu viajava e era futebol, café carnaval. Mas não fizemos a lição de casa. As cafeteiras elétricas e charmosas são italianas As cafeterias são americanas, Star Bucks- tem uma genial aqui em Ubud, Bali….( Não não tem Café do Ponto, sorry). . Se fossemos mais determinados em Marketing, a bossa nova seria forte como o Jazz ou o Rock- e olha que a Bossa nova está na base musical de 9 em 10 grandes nomes musicais ( gente que compõe qualidade, como Nova Orleans e a mesma Europa que entoa Teló). Mas fomos “de boa” demais. Assiste lá, imperdível. 9a AULA MAGNA DR Ozires SILVA AQUI

Então, qual é? O Teló te identifica como brasileiro no mundo todo agora. Eu prefiro o Roberto Carlos, velho! Prefiro a Mangueira! Nosso gosto pelo sensual e pelo rebolado é bonito, eu sei. A Bossa Nova, Vincius, Paula Fernandes, Melodia, até Zeca Pagodinho, Sangalo! O Método Quantum,mesmo fazendo o perfil Quantum do BBB12. Fazer coisas populares que elevam a consciência e a educação, é bom, já o populesco que ancora um Brasil tribal, divertidinho e indiferente, pode até ser uma vantagem. Enquanto nos deixam pra lá estamos cada dia mais fortes. Agora, saia do Brasil. Essa febre de Teló joga na latrina a nossa cultura. A sua criatividade, a nossa tecnologia, a nossa música diversificada. Para os defensores de cultura ampla, de que, afinal o sertanojo às vezes tem sertanejo bom ( eu mesma gosto muito de vários)- esse jingle “Catch you” é meio triste, e acaba se tornando vulgar, ve-xa-tó-rio. É como se você quisesse que todo mundo fosse respeitado por fazer cocô. Claro, muito justo. É natural, é motivo de prazer até, e ninguém deve sentir vergonha porque faz cocô. Preconceito ridículo, nem se fala nisso. Agora, se você sair para ir a padaria, a escola, ao trabalho, e todo mundo apontar: “ooolha, ele ali, o cara que faz cocô….!” Pronto. entre tantas coisas das quais você pode se orgulhar, inclusive de fazer cocô, mas indo além também mostrar talvez um pouquinho mais a seu respeito, sendo você rico e complexo como um brasileiro é, você terminou com um “ícone” reducionista. Você virou “O cara que faz cocô.”. Daí passa a ser vexatório, o que em seu devido lugar, seria natural e até legalzinho. A supeficialidade simples é gostosa, sabia? Ah se eu te pego! Bom de cantar, bom de entoar. Ruim de virar marca. Inevitável. Esse é o desespero. Queremos mais. Porque somos mais.
Oh If I catch you. Delicious!

Pronto falei eu.
Rá.
De certa forma, por outro lado: seria Michel Teló a justa medida dessa ginga de bom entendimento, amor e boa onda da gente??
Pra quem não viu segue a versão em Português e o estouro do hit em Inglês, na Europa deixando pra trás gente como Adele e Cold Play. Ele teve 100 milhões de visualizações no You Tube em 5 meses. É bonitinho, gostosinho, a baladinha é gostosa e tem gingado e competência, boa voz. Boazinha mesmo. Brincadeira gostosa. Ah se eu te pego, garoto! com NEYMAR Ai se eu te pego do Michel Teló na divertida Sra. HEBE
e uma matéria da revista Época, dando conta da versão Inglês que vc ouve um trecho AQUI
AQUI O RECORDE MUNDIAL DE TELÓ NO YOU TUBE E RÁDIOS E PRA TODO LADO

Seria legal naquele forrozinho da rua de baixo. E só. Vc não faz cocô em qualquer lugar e pra todo mundo ver, faz?

Nota- Ouve TAMBÉM o Café Brasil do Luciano Pires, clica aqui evai lá pra boa programação despocotópelo-Amor-de-Deus. Thank you!

Bj de Bali

Sem comentários |

De Nilton Bonder, A Alma Imoral.

“Há um olhar que sabe discernir o certo
do errado e o errado do certo.
Há um olhar que enxerga quando a obediência
significa desrespeito e a desobediência
representa respeito.
Há um olhar que reconhece os curtos caminhos
longos e os longos caminhos curtos.
Há um olhar que desnuda, que não hesita
em afirmar que existem fidelidades perversas
e traições de grande lealdade.
Este olhar é o da alma”.

Alma Imoral, Nilton Bonder

Sem comentários |

Valendo! Ladies and Gentleman, 2012 is in the house! Foco na sua energia, basta!

UMA EMPRESA TRILIONÁRIA, UMA HISTÓRIA VITALIZADA, UMA VIDA REALIZADA.
Simples segredos Quânticos de todos os tempos.

Ano Luz, ano da comunicação do Empreendedor Quântico! E para constar, o foco do seu negócio não precisa ser lucro, custo ou mesmo receita. Estamos fazendo uma multinacional brasileira – amada e amante dos bons resultados para a VIDA das empresas e das pessoas clientes – que persegue critérios, tecnologias e experiências de alto nível. Sim, controlamos os custos. Sim, estabelecemos metas. Mas, permita-me a declaração: nada disso faz um negócio sadio nem um negócio crescer sustentável. Nem mesmo uma vida florir. Ação NÃO é a palavra mágica. Ação sem inspiração é o mesmo que querer dar uma “solução ortopédica” para a dinâmica da vida. A ação NÃO É O EVENTO PRINCIPAL. Ação sem inspiração deixa o rabo preso, a lacuna persistindo… Negócios podem crescer com foco no lucro, ou seus resultados podem crescer com foco nos seus ganhos pessoais… as metas movimentam as pessoas. O ponto de partida que faz um negócio ou um plano pessoal se ESPALHAR, ter vida, “PEGAR” – no caso empresarial, com um “boca a boca” vencedor, ser abençoado e próspero – é o seu PROPÓSITO vivo, seguido de enorme disciplina organizadora e comunicação massiva, diária, coerente, persistente! Deixe-se o propósito substituir pela disciplina e pela comunicação apenas mecânica e veja a energia criadora se esvair. É preciso manter um SCRIPTING, ou seja, o ato prolongado e continuado de contar histórias roteirizadas sobre seu QUERER, sua proposta, e fazer este QUERER tão VIVAMENTE REAL na sua mente, sendo capaz de ver, sentir, cheirar, ouvir e tocar a experiência enquanto fala dela. Na organização ou na carreira, trata-se da sua capacidade de manter o olho e a experiência a cada momento no cliente, na empresa, nas pessoas que tomam seu serviço e produtos; estar comprometido com ISSO naturalmente na sua cultura, nas conversas do cafezinho, na imaginação da moçada que trabalha com você. É saber dialogar e ter todas as qualidades de um “negócio artesanal”; é ser igualmente bom agora em escala, em equipe, em Estados, Cidades, Países. É querer, porque você SABE ser NECESSÁRIO que seu produto ou serviço vá a toda parte (vale o mesmo para sua vida: que seu sonho pessoal se concretize, que sua existência floresça na Terra!). Persistir! To-d-o-S-a-n-t-o-D-i-a. E isto não é fácil e se torna impossível sem consciência interior.

Ganhei de natal um livro do amado Joel Osteen chamado Every Day A Friday (Todo dia uma Sexta feira). Lembrei-me de uma coluna do newsletter da Quantum chamada “Oba, hoje é segunda feira!”. ( ele vai estar na Oprah semana que vem!)

Joel, neste livro excepcional, me conta de uma pesquisa em que a felicidade geral aumenta 10% às sextas feiras, assim como o maior número de infartos se dá às segundas feiras. O SET mental de uma sexta feira é: expectativa positiva, excitante, emocionante do que ou quem vamos encontrar ou fazer. E parece que, às segundas feiras, muita gente coloca a opressão emocional interna à solta, de saída…

Lembro-me de um senhor cego, no comecinho do livro de Osteen, chamado John, cuja esposa Eleanor faleceu. Ao ficar viúvo, ele decide ir para uma casa de repouso, crendo ser necessário obter assistência para o dia a dia, agora sem sua amada. Pronto, arrumado e bem disposto muito cedo, como era seu costume, cabelos penteados, super bem vestido e barbeado, esperava elegante e altivo na porta de casa, com seus 93 anos, o motorista. Quando chega à clínica, espera por 25 minutos sentado tranquilo, até que sua enfermeira o busque. Conforme o conduz para conhecer seu novo quarto, ela começa a descrever os detalhes: como o quarto tem duas janelas amplas e ventilação boa e uma escrivaninha muito espaçosa… Ele a interrompe e diz: “Adorei! Amei! Amei! Adoro! Adoro!”. Ela sorri, mas não compreendendo, tenta explicar: “Senhor, nós ainda não chegamos lá, e o senhor ainda não viu nada; espere um momento, eu mostrarei tudo ao senhor”. E John responde: “Não, você não precisa me apresentar o quarto. Se eu vou gostar ou não do meu quarto novo não depende de como a mobília está disposta. Depende de como MINHA MENTE está disposta. Felicidade é algo que você decide a frente do tempo”. Pois é. Prosperidade também.

Nos vídeos que estão rodando em destaque no portal da Quantum Assessment AQUI (http://www.quantumassessment.com.br), pela entrada de 2012, você vai encontrar estímulos inspiradores para empreender melhorias em…VOCÊ. Lidar melhor com seu time. Saber ouvir, saber dizer, sem ter que falar, falar… Viver num ambiente em que sua liderança e sua influência natural sejam inspiradoras e não avassaladoras nem omissas. Sábias, mas não intimidadoras. Polidas, não covardes. O autoconhecimento é o recurso mais importante de um líder e de um negócio, de fato, sadio e excelente. Quando as pessoas carregam medos secretos, ficam também secretamente defendidas, usam mecanismos de proteção e controle inconscientes, não se comunicam em paz, geram mais medo ou indiferença do que incentivo, adoecem, têm fantasmas não reveláveis… Para fazer um negócio produtivo, próspero, precisa ser natural o SENTIMENTO de sucesso e a gostosa maluquice de trabalhar junto com um monte de gente pensando, agindo, liderando.

Você precisa estar à vontade na própria pele, soltar ressentimentos e mágoas, dar atenção aos escondidos, perceber se têm resistências, controles, comunicação violenta ou emperrada, inveja, raiva, sentimento de inferioridade, medos – do ridículo, do abandono, de ser enganado, da morte, de enfrentar – e soltar isso tudo. Soltar e não ter mais medo nem culpa. Como? Decidindo não ter mais medo nem culpa. Ponto. Se inspirada primeiro, a ação para te ajudar vai brotar em seguida: rezar, meditar, fazer amor, ler, perdoar, fazer esporte, terapia, cantar, viajar, conversar, servir numa comunidade, falar umas verdades e limpar mal resolvidos, soltar tristezas, alegrar-se interiormente, compreender e soltar a injustiça, animar-se para novos projetos, trabalhar, fundar uma ONG, escrever um livro, comer chocolate, ligar pra sua amada, pro seu amado, fazer as unhas, limpar as gavetas, sair na chuva, assistir à novela preferida, cozinhar, meditar outra vez, ficar com você, ir aprendendo a se alegrar de si, ser nobre com as pessoas, ser nobre com você. Saiba que suas misérias são suas. As minhas são minhas. Para soltar, não se projete. Ilumine-se, assuma-se, olhe-se e se alegre com isso. Porque sim. Alguma idéia melhor? Em geral, as pessoas escolhem condenarem-se, e como tudo é o que nos vai por dentro, neste caso, saímos condenando TAMBÉM a todo mundo. Não se condene mais, não se compare. Sempre tem gente melhor e pior que a gente, e a comparação é infrutífera. Lidere energias construtivas, no lugar disso…

Líder lidera, chefe dirige. Para crescer de verdade com seu negócio, contrate gente com mais conhecimento que você, conceda autoridade a outras pessoas sobre SUA área de atuação e conviva na sua intimidade cotidiano-profissional com essa gente. Converse com PESSOAS, não funcionários ou chefes. Aqui na Indonésia, onde estou escrevendo, precisei ir ao médico. Minha família balinesa adorável correu com telefonemas para providência do melhor lugar para checar uma alergia. Ela me disse: “Bom, eles atendem balinês; é de um jeito. Turista, já não sei…”. E eu disse: “Ary, eu não sou turista, eu sou MULHER igual a todas as balinesas.”. Rimos. Rótulos afastam a grandeza ou natureza que cada pessoa encerra em si mesma.

Sem ver as pessoas como adultas e respeitá-las, no seu coração, como “gênios potenciais” na simplicidade do dia a dia, você poderá ser comandante, referência, papagaio, feitor, gênio, estimulante até, mas será obrigado a limitar a evolução que aconteceria caso você fizesse incentivos. Do tipo que você pode fazer quando você desafia ou inspira outros líderes “a tomar o seu lugar”. Se você está numa organização que quer crescer, precisa saber compor e precisa ser uma referência de abertura e comunicação plena. Se seu negócio é pequeno, de alto padrão e centrado, digamos, no seu serviço – médicos, palestrantes, designers, dentistas, professores, assessores técnicos etc. –, você até pode tocar o barco como uma espécie de autônomo, apenas com alguns parceiros de peso, e estará tudo bem. Mas a empresa de verdade precisa de forças atuantes além de você, e precisa ser brilhante na presença e na ausência do líder, realizando seu propósito de forma radiante sempre. Pra isso, ajude as pessoas a serem grandes, permita no seu coração o brilho de grandes líderes. Incentive-os a serem bons. A serem o máximo e multiplicar a capacidade do SEU NEGÓCIO. Da SUA VIDA. Da SUA FAMÍLIA. Se você tiver inseguranças secretas, vai sabotar o time, vai ter medo de sombra, vai ter orgulho ou vai ser reducionista e só enxergar bons negócios em sua área de controle… E isto atrapalha a prosperidade que o mundo espera dos excelentes.

Ok. No plano de vida, nos sonhos, negócios (realmente excepcionais) e realizações de 2012, revelo a coisa mais importante que você PRECISA saber e fazer.

> Se você fluir sua energia primeiro, as idéias virão e as ações serão inspiradas, contagiantes, ungidas.

>Ações inspiradas são sempre divertidas, leves, fáceis. Simplesmente, flui um passo atrás do outro, uma etapa depois da outra

> Se o que você estiver fazendo for difícil, você não mandou sua energia na frente primeiro.

> Se você se atrapalhou todo, você andou robotizando e repetindo ações antes da sua fonte de energia vital. Respira aí. Volta, ajeita e vai de novo. O que é mesmo que você quer?

> Faça o Script primeiro; logo, a inspiração vai vir para te dizer que ações tomar. Serve muito bem para estratégias complexas nos negócios, acredite. Empresas super profissionais inspiradas são (as únicas) imbatíveis.

> Não é O QUE VOCÊ FAZ que traz o que você obtém. É COMO VOCÊ ESTÁ contagiado, vibrando, sendo. O que você pensa e sente tem mais peso do que sua ação sozinha. Não precisa falar. É o tal do SET ou conjunto sutil que age em seu nome, saindo bem de você… Sintonize-se e perceba a emoção, o sentimento, a energia, a vibração interna que você tem. Aí sim!

>Scripting: roteirize a sua história com coragem e deixe os inimigos para lá. Sempre você terá gente para te criticar. Sua vitória nascida deste roteiro será brindada à mesa na presença de todos, e você nem vai dar bola para os que esperam que você sucumba. É bem na frente deles que eu estou aqui para te aplaudir.

> Fluir sua energia e propósito (script) com toda alma PRIMEIRO é o que traz a inspiração. Só depois disso e só ENTÃO, vá para ação.

> Evite competir. Prestando atenção no vizinho, você perde seu caminho. Concentre-se em ser melhor que você mesmo ontem e coopere. Você não precisa se afirmar o tempo todo querendo rebaixar ou ultrapassar os outros. Vai na tua e sorri. Você é um abençoado filho de DEUS e tudo é possível. Ondas Quânticas de possibilidades: isso é tudo. Escolha direito.

“A primeira responsabilidade de um líder é definir a realidade. A última é dizer ‘Obrigado’. No meio, o líder é um servo.” Max DePree.

E o coração do começo de toda esta história…?!

♪♬♪♪Esta história de gostar de alguém… Já é mania que as pessoas têm…♪♬♪♪Se me ajudasse, Nosso Senhor, eu não pensaria mais no Amor…♪♬♪♪

Desejo a você Tesão de viver em 2012.

♪♬♪♪Eu quero ter um milhão de amigos, e bem mais forte poder cantar. ♪♬♪♪

Nota – Guarde a data: em 8 de Março de 2012, tem uma festa importante. Meu novo livro, “A estrutura do Tesão: romance vivido por Melissa Raywoods”, será lançado no salão nobre do clube Bota Fogo, no Rio de Janeiro, às 19 horas. Os Analistas Quânticos podem já ler as entrelinhas. Sabe qual é a estrutura dessa gigante motivação existencial ao longo dos séculos…? Vai saber!

Claudia Riecken
me segue no Tweeter please? @claudiariecken

BIBLIOGRAFIA

EVERY DAY A FRIDAY: HOW TO BE HAPPIER 7DAYS A WEEK, JOEL OSTEEN. GRAND CENTRAL

EXCUSE ME, YOUR LIFE IS WAITING. PLAYBOOK. LYNN GRABHORN.

SobreViver Instinto de Vencedor : os 12 portais da resiliência e a personalidade dos sobreviventes. Claudia Riecken. Saraiva

1 comentário |

CASAMENTO EM BALI, cobri pra vocês também!

VEJAM NO YOU TUBE um trechinho final do casamento balinês clique AQUI Video do casório proceis

A noiva é prima de segundo grau da Ari, Ayu, minha irmã balinesa, representante e correspondente internacional. Coloco a história e o ritual, mas num blog, o legal, é passar também o mundano, o parecer humano de uma Western e sua família. As crianças foram de sarongue e blusa de renda, e ficaram ali, sentadas “forever”naqueas varandas das váaaarias casas balinesas num quital compartilhado, e estilo próprio. Os noivos, quando cheguei, logo depois da cremação que fiquei até o fim ( e que durou umas 4 horas..!)- estavam lá, numa das varandas com o sacerdote local, numa conversa aparentemente casual- que era parte da cerimônia. As pessoas sentadas e nada de participar diretamente. Eles testemunham, e estão em apoio uns dos outros sem grande barulho. Minha filha menor com calor e cansaço reclama da demora…Vou atrás dos noivos e logo registro os últimos movimentos da cerimônia, e a “troca de alianças”, que aqui, é a troca de umas colheradas de arroz na boquinha! O significado deste ritual vai mais abaixo, e é de purificação. Eles estao bonitos e nitidamente nervosos.

Descubro que essa foi a casa da noiva. A noite, outra cerimônia na casa do noivo…Então, eu disse no nosso vídeo aqui que eles iam para lua de mel….mentira… Aqui não tem disso, me corrige a Ari. Muita oferenda e muita coisa para limpar e arrumar, me esclarecem. A vida mais tribal e bastante tradicional é diferente. Reveillon a noite, virada de ano, muitas esposas ficarão em casa com os filhos e os maridos sairão juntos para beber, mas nada demais, apenas os homens juntos, comemorando a virada. Nesta terra sagrada, o festivo ano novo de Galungan, e outras tantas cerimônias se dão com muita intensidade, energia e pompa, apenas que em calendario próprio, dias auspiciosos, e razões hindus ou locais. O Melhor resumo para este ritual de casamento daqui, encontrei no BLOG do Devari.info.

Introdução Cerimônia de Casamento Balinesa

Geralmente, há quatro estágios principais da cerimônia de casamento Balinesa. Por favor note que estas fases podem variar dependendo das circunstâncias especiais e que regiões o casamento é realizado. Pode usar o termo diferente. Cada região tem sua própria tradição no entanto, basicamente, eles são todos iguais. Eu mencionei sobre os pacotes de casamento para os turistas de Bali? Por favor, não pense mesmo comparar estes quatro estágios com os pacotes turísticos, eles são apenas pacotes de casamento-cerimônia que se destinam a fins comerciais. Sem alma e sem atmosfera espiritual em tudo, do meu ponto de vista.

1. Mesuaka. Literalmente, significa uma visita de hospitalidade. Esta é a primeira etapa da procissão que deve ser feita quando as pessoas Balinesas vão fazer a cerimônia de casamento. Nesta fase, os membros da família do noivo vão para a casa da noiva para fazer uma reunião introdutória e também a chance de ambas as famílias para conhecer uns aos outros. Por favor note, apenas membros diretos da família estão envolvidos nesta fase.
2. Ngidih. Esta segunda fase é quando um membro da família do noivo veio para atender membros da família da noiva de novo para dizer-lhes oficialmente sobre a cerimônia de casamento. Uma reunião formal é realizada nesta fase com ambas as famílias quando irá pedirão a noiva e o noivo amar uns aos outros. Será que eles realmente querem ser fiéis no casamento e um monte de outras perguntas retóricas. Nesta fase é também a chance para o membro da família sênior para dar conselhos a ambos e do noivo, principalmente sobre a vida, como estabelecer um casamento duradouro e bla bla bla.

3. Nganten. Nesta fase, um pequeno ritual é realizado na casa da noiva novamente chamado bya kaon, que significa literalmente a cerimônia de purificação para a noiva eo noivo são considerados espiritualmente limpos e estão prontos para a cerimônia de casamento.

4. Mepejati. Esta etapa também é conhecida como Mepamit. É derivado da palavra o significado pamit dizer adeus. Na verdade, é a chance para que a noiva dizer adeus a seus dois familiares e também dizer adeus a seu pai no templo da casa. Todos os membro da família e moradores são geralmente envolvidos nesta fase.( Foi aqui que eu entrei….convidada escritora…)

As quatro fases acontecem na casa da noiva. Além disso, vários rituais também são realizados na casa do noivo. A mais óbvia e comercial é conhecida como resepsi / pawiwahan em que tantos convidados estão presentes na casa do noivo para felicitá-los. ( E que foi a noite, seguida deste registro simpático que me deixaram fazer)..

O Amor a ligação das pessoas me interessa. Tanto que tem livro a bordo.
Beijo noceis
2012 espetacular!

Sem comentários |

Royal Cremation in Bali, December 2011

Cobri ao vivo, aqui de Bali, em UBUD, uma cerimônia de cremação da realeza, quando um membro da família real morre. Use o Google Translate para mais informações. Observem que loucura os detalhes, a quantidade de preparativos e a festa, que de fato, acaba sendo a cremação.

Abaixo, traduzi este LINK : http://www.baliadvertising.com/bali-tradition-and-religion/cremation-in-bali.html

Mesmo Hindu em Bali funerais são cerimônias intensamente sugestivas de significado cultural e religioso. Exigindo um aparato complexo e caracterizado por um grande número de seguidores, os funerais são centrados na cremação do corpo, conhecido como ngaben ou pelebon.

Esta prática é considerada a volta por meio de cinco elementos que compõem o microcosmo do corpo humano a ser retornado para a sua residência original, macrocosmo do universo.

Os cinco elementos, Panca Maha Bhuta, são da terra (pertivvi), água (HAPA), fogo (Teja), ar (bayu), e éter (akasa). Uma vez que a dimensão primordial só pode ser alcançada através da água e do fogo, as cinzas serão dispersas nas águas do mar ou se a distância for muito grande, em um rio.

A cerimônia de funeral é geralmente liderada por um padre e pontuada por uma oferta abundante de dons. Para a ocasião, uma estrutura em forma de boi grande, de madeira é construída e, em seguida, inteiramente coberta com cortinas brancas se o falecido pertence a uma casta sacerdotal; em preto, se não.

Há cerimônias para cada fase da vida do balinês, aliás, por aqui, toda semana vejo 3 diferentes, pelos 3 meses de um bebê, pelo dada magia negra, pedindo-s emais proteção, pela colheita, pela lua…ufa. Mas muitas vezes a última cerimônia de cremação, é a maior. A cremação de Bali pode ser uma festa incrível, espetacular, evento rico, colorido barulhento e emocionante. Na verdade, muitas vezes, leva tanto tempo para organizar uma cremação que passam-se até anos desde a morte.

Durante esse tempo, o corpo é enterrado temporariamente. É claro que um dia auspicioso deve ser escolhido para a cremação e uma vez que uma cremação grande pode ser um negócio muito caro muitas pessoas menos ricas podem aproveitar a oportunidade de se juntar dentro em uma maior cremação e enviar os seus próprios mortos no seu caminho, ao mesmo tempo. ( Não foi o caso neste meu vídeo, aqui, apenas o membro da família real foi motivo da cerimônia)…

Brâmanes, no entanto, deve ser cremado imediatamente. Além de ser mais uma ocasião para barulho e confusão típicos de Balineses, é uma boa oportunidade para observar a incrível energia dos balineses em criar verdadeiras obras de arte- totalmente efêmeros.

Muito mais do que um corpo se queimado na cremação. O corpo é levado do cemitério (ou da casa do falecido, se é cremação “imediata”) para o campo de cremação em uma alta torre multi-camadas feitas de bambu, papel, corda, seda enfeites, tecidos, espelhos, flores e tudo o mais brilhante e colorido que você pode pensar.

A torre é carregada nos ombros de um grupo de homens, o tamanho do grupo, dependendo da importância do falecido e, portanto, o tamanho da torre. O funeral de um rajá ex-sumo sacerdote pode exigir centenas de homens para levar a torre. ( Esta que eu cobri me foi dita como “mediana”, e exigiu muitos homens e eu achei imensa…)

A forma, o tempo, as precauções e a cremação desde o chão e toda sorte de simbologias e adornos, oferendas certas, devem ser tomadas para garantir que o espírito do falecido não encontre o seu caminho de volta. Espíritos soltos ao redor da casa pode ser um incômodo real. (HA! incrível!)

Para garantir que isso não aconteça deixam os espíritos confusos quanto ao seu paradeiro, o que você faz por agitação da torre, executando-o em círculos, girando ao redor, jogando água para ele, geralmente na saída da viagem para o campo de cremação, um funeral imponente. ( Eles giram tanto a torre quanto o boi no “meu funeral” ops, no que eu cobri aqui estes dias de final de ano!)

Enquanto isso, há probabilidade de haver um sacerdote a meio caminho para a torre, pendurado tristemente e balançando pra frente e para trás, e fazendo o seu melhor para mergulhar os espectadores com água benta.

A orquestra jovem balinesa longitudinalmente atrás, proporciona um acompanhamento adequadamente emocionante musical. Câmera em punho turistas chegam todos, filmam e tal, mas correm mesmo atrás mais uma vez provando-se que as cerimônias e religião balinesas estão lá para ser apreciados.

No campo de cremação o corpo é transferido para um funeral sarcófago-isto deve ser na forma de um touro para um Brahmana, um leão alado de um Satria e uma espécie de peixe-elefante por um Sudra. ( o “nosso”foi um touro, era uma Brahma então!).

Estes dias, no entanto, quase ninguém das castas mais elevadas irá usar um touro. Finalmente tudo vai em chamas-funeral torre, sarcófago, o corpo, o lote. O filho mais velho faz seu dever de cutucar através das cinzas para assegura que há pedaços de corpo a queimar… (urg!)

E onde é que sua alma vai depois da sua cremação? Bem, para um céu que é bem como… Bali!

ATENÇÃO: AQUI CONSEGUI SUBIR PARA O YOU TUBE UMA VERSÃO MINI, MAS QUE COBRE TODOS OS MOMENTOS PRINCIPAIS. PROCEIS! Clique e assista, 15 minutos

O Touro ou BOI da ROYAL CREMATION in BALI, video resumo da cerimônia completa, imperdível- culture!YOU TUBE AQUI Royal Cremation in Bali By Claudia Riecken Dec2011

Sem comentários |

Artigo novo do Personare: o fim do mundo em 2012, será?

CLIQUE AQUI PARA LER Um bate papo no Personare sobre o APOCALIPSE, entre colegas colunistas. Vamos conquistar o mundo antes que ele acabe!

Sem comentários |

TER UM PROPÓSITO MUDA TUDO

Ter um propósito muda tudo
Esta semana tivemos a cerimônia de certificação dos empreendedores que foram conosco a Bali, Indonésia, no Programa Global Management Program. Eles foram certificados como Analistas Quânticos Internacionais, habilitados a usar o Método Quantum, e como empreendedores Quânticos Globais.

Estudamos Física Quântica, comunicação assertiva, e cases de empreendedores impressionantes nos resultados que – pasmem – são cheios de vida, alegria e saúde física e psíquica. Uma viagem ao encontro de si mesmo que marcou nossos passos; duas semanas de aulas, templos, elefantes gentis (nadando conosco!), rafting no Rio Ayung, subida ao topo do Vulcão ativo BATUR. Comer, rezar, amar… e empreender!


Pôr do sol na praia de Sanur (Bali, Indonésia)

Na semana Quântica do Autoconhecimento Empreendedor, convidamos gente de primeira para escrever artigos, fazer depoimentos e palestras, dar dicas e toques, falar de coisas sutis da maior importância. Ter um propósito muda tudo.

Quatro elementos influenciam o jeitão de um País ser e na forma inconsciente como negocia: Clima/ambiente (que determina a psicologia e a aparência física), História (vitórias e derrotas, guerras, agricultura, comércio, secas, epidemias, invasões), Religião e Idioma (estes últimos que influenciam o Mind Set e a visão de mundo). Combinados, este elementos marcam a forma de REAGIR de um povo, e por conseguinte, de liderar. Regras e esquemas, organogramas, rituais e tal, sempre serão inventados e implementados como “os certos”, de acordo com esses fatores, para 1) sobrevivência e 2) prosperidade.

O autor do livro Managing Across Cultures, Richard Lewis, divide em três os tipos de abordagem por cultura. Veja que sensacional:

Linear-ativos: aqueles que planejam, cronogramam, organizam e perseveram por meio de processos e de ação em cadeia, “uma coisa por vez”. Alemães e suíços estão neste grupo.

Multiativos: povos vivazes e eloquentes, que fazem muitas coisas ao mesmo tempo, planejando suas prioridades não de acordo com um cronograma ou agenda e tempo, mas de acordo com a vibração relativa ou importância que cada reunião ou contato traz em si. Neste grupo, estão italianos, latino-americanos e árabes.

Reativos: culturas que priorizam a cortesia e o respeito, ouvindo calma e silenciosamente os seus interlocutores e reagindo cautelosamente às propostas do outro lado. Chineses, japoneses e finlandeses estão neste grupo.

Ficou fácil identificar perfis Quantum, estratégias de abordagem, cuidados no tipo de planejamento e de Rapport que estas culturas requerem se quisermos lidar com elas em prosperidade. O mesmo se aplica a pessoas no tangente a estas diferenças de abordagem. Você CERTAMENTE conhece gente nas três categorias, com mais ênfase aqui ou ali. Na foto abaixo, com a licença de Richard Lewis, ilustro para vocês os organogramas dos países, da obra original em Inglês. SUPER INTERESSANTE. Com base nos 4 elementos citados, para sobreviver e prosperar, inventamos regras e nos organizamos com uma lógica vinda daquelas origens.

Organograma dos povos por Richard Lewis

A força de um propósito, entretanto, se mostra soberana em todas as culturas e em todos os tempos estudados, em especial pelo núcleo de inteligência do Quantum Lab. Estamos em Bali, em Nova Orleans, em Portugal, no México, em Dubai, na China e na Austrália e Alemanha, até em Cuba!

Como o jeitão próprio e único de cada um – em que haverá necessariamente a busca de preservar o que quer que seja importante para a cultura, a pessoa, a empresa – quando ativamos a mente e a ação a serviço do coração, Nós podemos alcançar literalmente QUALQUER COISA.


Coffee break na praia

Nestas atividades de autoconhecimento, a galera Quântica de alta qualidade traz pérolas da vida com muito entusiasmo. O aconchego que você experimenta ao se sentir compreendido eleva sua energia, sua crença na vida. Vamos de OSHO, via OSHO SUKUL, Rio de Janeiro:

“Seja o que for que você chame de virtude, seja o que for que você chame de pecado, é simplesmente criado pelo homem. Você não sabe realmente o que é virtude. A origem latina da palavra ‘virtude’ é muito bela: a palavra latina significa “poderoso”; não quer dizer “bom”, quer dizer “viril”, quer dizer “poderoso”. Seja poderoso, afirme-se, erga-se por si mesmo. Não caia vítima da multidão. Comece a pensar, comece a ser você mesmo. E siga seu caminho solitário – não seja uma ovelha!” (Osho)

Se seu momento é difícil, quanto mais se fala que o Brasil está no momento certo e próspero, pior pode ficar para você. Se seu momento é rico, quanto mais se busca “uma imagem” urgente que expresse e cristalize isso (ah! como precisamos trabalhar nossa autoimagem, e que perigo a era da IMAGEM, em que buscamos uma foto, um momento, um certificado de aprovação), mais podemos perder o sentimento que faz a coisa acontecer. É um propósito, e não uma meta, que te faz acertar. É um conjunto de ser e fazer, DOBEDOBEDO, que nos permite mesclar coisas vitais; NEM SER NEM TER, e sim ambos. Sentir-se bem na própria pele, sem nem pensar nisso, equivale a estar bem ali, perto de si.

Claudia Riecken em Bali

Nosso esforço prazeroso como Gente que entende de Gente é criar um contexto em que o autoconhecimento seja animador, desafiador, gentil com nossas dores e dúvidas, mas de um sentido e propósito maiúsculos. Eu mereço, você merece e o novo ano de 2012 que se aproxima vai ser assim, sensacional! Aproveite os conteúdos da Semana Quântica 2011. Palestras, entrevistas, artigos e chats muito ricos mesmo. Acompanhe a programação e, se puder, me siga no Twitter. Vou falar ao vivo por lá, com a interação de vocês, meus preferidos!! @claudiariecken

1 comentário |

Tem que querer

Meu personal trainner, o experiente empresário esportivo e professor Marcio Marçola é um realizador e tanto.

Quando pergunto como ele consegue fazer tantas coisas, projetos, shows, acampamento, treinamentos a times de futebol, e ainda por cima, estar 100% centrado, presente e atento num treino diário individual, ele diz, “Claudinha, tem que querer”.

Este querer é mais do que desejar, aspirar, ou fazer uma e outra coisa aqui e ali. Trata-se de um compromisso profundo com a sua vida, com a vida dos outros, com a experiência existencial, de fazer a vida aqui e agora. A qualidade da frequência de um treinamento di-á-rio me lembra o ditado oriental: saber e não fazer, é o mesmo que não saber”. Fazer com honestidade, presença, assumindo a sua responsabilidade por você, falando a verdade, bem, isso é para os bons. Posto para vocês, neste breve ensaio exclusivo da sessão com a Palavra a Autora e do meu Blog, dois vídeos curtos, que filmei pessoalmente com meu Ipad! – (perdão pela qualidade técnica duvidosa, para um contéudo essencial explêndido), sendo o 1º do nosso astronauta brasileiro, o Marcos Pontes, e outro do blogueiro, apresentador e – acreditem – engenheiro, Marcelo Tas (sim o do CQC). Assim como eu, eles foram palastrantes do 24º Seminário de Cooperativismo de Crédito, promovido pelo Sicoob Central Cecresp que foi de 13 a 16 de outubro, no Casa Grande Hotel, no Guarujá (SP). O tema desta edição foi “Desenvolver pessoas, gerando negócios inovadores e competitivos“.

Cerca de 400 participantes de diferentes cooperativas de crédito de todo o Brasil estavam presentes. A proposta da cooperativa de crédito fomenta uma economia de base, a chamada nova economia, e cresce no Brasil com gente valente. Fiquei encantada com a organização e a qualidade do evento, palestras, e do público, deste que é um cliente especial e querido do Método Quantum.

claudia foto

claudia foto dois maior

Marcos Pontes apresentou o projeto da ida ao espaço, sendo ele o primeiro brasileiro a nos levar para lá. Tinha pessoalmente pouca informação sobre o projeto e quase nenhuma sobre ele. Nossa mídia cobre mal o melhor que temos. Cubra você mesmo, vai lá e faz. O Sujeito teve uma dedicação insana, aprendeu até Russo em 5 meses, e foi uma batalha ser eleito, passar tantas provas, e embarcar. Os projetos científicos durante e oriundos da missão são respeitáveis; de saúde (efeito celular em vôos), educacioanais, agricultura (este saiu bastante na imprensa, do feijãozinho plantado no espaço).

Ele critica com elegância partes do programa que foram descontinuadas pelo governo brasileiro, mas traz um senso de valor por nossa participação que, eu acredito, todo brasileiro deveria ter o direito de sentir. Ao entrar na aeronave, entre os 4 tripulantes/astronautas, sendo um russo (o comandante) dois Americanos e o nosso Pontes, o comandante cosmonauta Russo, Pavel Vinogradov ofereceu a dianteira a Marcos. “Mas commandant, o protocolo… O senhor precisa entrar primeiro.” conta, ressaltando a envergadura de seres humanos que iam ao espaço com ele. O comandante, sabendo do debut do Brasil na missão disparou: não me colocaria a frente de uma nação. Primeiro você, primeiro a nação brasileira. Pontes sobe, e já sentado e pronto para a subida, aponta a bandeirinha do Brasil no braço esquerdo e sinaliza pro céu, para o espaço. Vamos nós. Sua mensagem de fé, determinação e tremenda simplicidade, foram valiosas.

Saiba mais sobre o projeto educacional e científico permanente deste novo amigo e incrível astronauta que ganhou meu respeito:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Marcos_Pontes#Miss.C3.A3o_Centen.C3.A1rio

E a seguir, a minha primeira gravação prometida, emocionante:

video marcos 2

http://www.youtube.com/watch?v=psw5nUCqoXk

claudia foto quatro

Na sequência, meu abraço Quântico ao querido Marcelo Tas, genial, tocante, sacado, que dá um show sobre as redes sociais, uma visão cheia de vida, que eleva meu tesão de ser blogueira, tuiteira e sua amiga! A internet e as redes, que parecem “frias e virtuais”, se forem revistas, se você tratar a pessoa como real e com respeito e vida, vai perceber que não se trata de uma “rede de computadores” mas uma rede DE PESSOAS que usam o computador, e não deixam você nunca mais se valer a pena. Falo eu, fica comigo. Tem que querer.

video tas 2

http://www.youtube.com/watch?v=aN5F7v_uzkM&NR=1

Sem comentários |

« Página anteriorPróxima Página »

Mexico